terça-feira, 25 de agosto de 2009

Commedia dell’Arte


O teatro moderno começa na Itália no século XVI, rompendo com as tradições medievais populares e tentando imitar os modelos antigos do teatro grego e romano.
Inúmeras peças imitam as comédias de Plauto e Terêncio: mas só uma peça, “A Mandrágora” de Maquiavel, com um humor amargo e crítico, tem valor superior, sendo considerada a grande comédia Renascentista..
Na mesma época, Ruzzante apresenta um teatro muito original inspirado nos elementos plautinos em representações populares.

A Comédia Del’Arte surgiu nessa época, como uma reação ao teatro literário que já não chamava a atenção do público. Alguns atores se reuniram e resolveram tomar conta da cena, sem depender dos autores. É uma forma original italiana com textos improvisados e tipos regionais. A comédia Dell’Arte dominou a cena européia até o século XVII. Era o teatro do ator, não havia texto e os atores representavam usando como base um roteiro o que era chamado de “representar a soggetto”.
Os atores usavam máscaras e se preocupavam com uma preparação corporal acrobática/ coreográfica, vocal e mímica.Os roteiros eram muito ricos, apresentavam sempre um grande número de personagens, mas os tipos eram fixos e representados pelos mesmos atores.
Havia o célebre personagem Arlechino (o criado astuto) e também Colombina, Pantaleone, Brighela, Dottore, Capitano, Spinetta. Etc.

O maior comediógrafo italiano do século XVIII, Carlo Goldoni (Veneza - 1707 a 1793), inspirou-se na Comédia Dell’Arte para criar.
Suas peças: “La Bottega Del café”,
“Os rústicos”,
“O ríspido Benfeitor”,
“O leque”
“La locandiera, Mirandolina”.

Um comentário:

  1. foii mto dificil axar isso...
    isso é mtuuu xatuuuu

    ResponderExcluir